Categorias
Fintech Mercado White Label

Saiba quais tipos de empresas podem virar fintech

A plataforma da Atar B2B é super modular, então todo tipo de empresa pode criar uma solução financeira customizada e virar fintech!

Separamos uma lista com alguns exemplos pra você conhecer e se inspirar:

  1. Corretoras/Exchanges

Ao se conectar com a nossa plataforma, uma corretora pode oferecer aos seus clientes uma conta digital multi-moedas (Real e criptomoedas) e disponibilizar um cartão internacional para usá-las no dia-a-dia, em compras onlines ou físicas e em saques.

Com isso, a empresa vai entregar uma experiência de uso muito melhor e fidelizar o usuário. Além de também gerar novas receitas para a empresa, pois ganhará comissão a cada transação feita na conta ou cartão.

A Coinbase é um exemplo de exchange gringa que já fez isso e a Mercado Bitcoin já divulgou que vai lançar sua conta digital também!

  1. Varejistas

Muitos varejistas já concedem cartões de crédito com benefícios e programa de pontos para fidelizar seus clientes.

Mas ao oferecer uma conta digital completa junto com o cartão, pagamentos de contas, recarga de celular e transferências, por exemplo, a empresa fideliza ainda mais o cliente, gera novas fontes de receita e reduz seus custos bancários.

Também é possível fazer o pagamento dos fornecedores pela conta, com custos baixos e com a possibilidade de adiantar o pagamento e ganhar desconto!

Empresas que já fizeram isso e tiveram ótimos resultados foram o Starbucks e a Magazine Luíza.

  1. Subadquirente

As subadquirentes podem entregar uma solução completa para seus clientes gerenciarem as vendas e crescerem junto com a empresa: maquininha + conta digital + cartão!

Todos as compras processadas na maquininha ou via QR Code ou por link de pagamento podem ser recebidas na conta digital e ao invés do cliente transferir para outro banco, ele usará o cartão, pagará suas contas e seus funcionários pela plataforma da empresa. 

E como a subadquirente ganha comissão por cada uma dessas transações, ela aumenta sua receita.

Alguns exemplos de subadquirentes que já fizeram suas contas são a Stone e a Cielo.

  1. Marketplace

Um marketplace pode oferecer novas formas de pagamento e serviços financeiros mais baratos para os lojistas cadastrados em sua plataforma!

Os clientes podem vender na plataforma online e receber na conta digital da empresa via link de pagamento ou boleto bancário. E assim como na subadquirente, os clientes não vão transferir esse valor para outro banco, eles usarão o cartão, pagarão suas contas e seus funcionários pela plataforma da empresa.

Uma conta digital pode gerar grandes resultados para esse tipo de negócio, como é o caso do Mercado Livre com a sua conta Mercado Pago e o caso da Americanas com a conta AME.

  1. Aplicativos

Possui um aplicativo com usuários recorrentes? 

Se sim, não importa sobre o que é o aplicativo, é possível adicionar funcionalidades financeiras a ele e aumentar seu uso, fidelizando os atuais usuários e atraindo novos!

O Facebook percebeu que seus usuários usavam bastante o Whatsapp, por isso está lançando o Whatsapp Pay, que já é um sucesso, antes mesmo de ser lançado.

  1. Supermercados

Diversos supermercados já descobriram que é possível fazer o cliente comprar novamente em suas lojas ao oferecer benefícios a eles, como descontos e programa de pontos.

E a maneira mais fácil de fazer isso é criando uma conta digital e um cartão com a própria marca! Assim, os clientes terão muitos benefícios e o supermercado também: reduz a taxa de MDR e gera fontes novas de receita.

O Carrefour, uma das maiores redes de supermercados, fez algo parecido e alcançou ótimos resultados.

  1. Imobiliária

Uma imobiliária pode simplificar o jeito de alugar e vender imóveis com uma conta digital, pois é possível pagar o seguro-fiança e os imóveis, agendar visitas e a assinatura do contrato tudo por lá!

Assim, a empresa inova, facilita e traz mais segurança para a experiência de negociação do aluguel, tanto para o locatário, quanto para o locador.

Outra vantagem incrível é oferecer descontos na compra e opções parcelamento com taxas baixas, que é o que o Banco Inter e a imobiliária MRV estão fazendo!

  1. Portal de notícias

Grandes portais de notícias podem ter uma nova forma de renda recorrente com uma conta digital.

Como o portal UOL que criou a Pagseguro, solução que possui uma conta digital, maquininha e cartão.

Eles entregam diversos benefícios para lojistas e para o consumidor final, como cashback, saques gratuitos, empréstimos, rentabilidade e outros!

  1. Parques de diversão

Para aumentar os gastos médios dentro de parques, podemos nos inspirar na solução da Disney.

Eles desenvolveram e implementaram um sistema de pagamentos: a pulseira MagicBand, que permite fazer compras no parque e ter acesso ao quarto do hotel.

O objetivo foi trazer mais comodidade aos clientes e reduzir a fricção nos pagamentos, o que aumentou em 8% o gasto médio dentro dos parques!

  1. Times de futebol

Times de futebol sempre possuem uma torcida apaixonada e fiel!

Então, que tal entregar a eles um app com uma experiência de pagamento toda personalizada e com benefícios? Ou pagar o salário de todo o time pela própria conta digital?

O clube Flamengo já está fazendo isso e além de dar um grande passo na sua transformação digital, terá uma fonte de renda a mais.

Esses são apenas alguns exemplos mais famosos de empresas que podem virar fintech, mas todo tipo de empresa pode criar sua própria fintech!

Ainda está em dúvida se sua empresa pode virar fintech? Entre em contato conosco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *