Já pensou em sacar dinheiro na padaria ao lado da sua casa ou na loja de departamento de sua preferência? Essa é a proposta das duas novas modalidades do Pix: o Pix Saque e o Pix Troco. Segundo a agenda do Banco Central, esses recursos serão lançados em 29 de novembro de 2021 e, a partir de então, você poderá ver estabelecimentos ofertando-os ao público.

À primeira vista, esta iniciativa parece estar na contramão do movimento de digitalização da moeda no qual o Banco Central está engajado. Parece um incentivo ao uso do papel moeda. Entretanto, segundo o próprio Bacen, o objetivo é o oposto. O Pix Saque e o Pix Troco tem como propósito incentivar o meio digital e fazer com que as instituições tenham seus clientes mais intensamente engajados em seus canais eletrônicos.

Afinal, convicto de que pode sacar seu dinheiro em um estabelecimento próximo da sua casa a qualquer momento, de maneira simples, fácil e barata, o cliente se sente mais à vontade para deixar seu dinheiro em uma conta digital. 

Benefícios do Pix Saque e do Pix Troco

Esta tecnologia ajuda o cidadão que precisa de dinheiro em espécie e, ao mesmo tempo, quer aproveitar as oportunidades do mundo digital. Ela colabora com o movimento de bancarização da população e diminui as distâncias entre os mundos online e offline.

Entretanto, os principais beneficiados são os lojistas e comerciantes que desejam trazer movimento de pessoas aos seus estabelecimentos. Nenhum estabelecimento comercial é obrigado a oferecer o Pix Saque ou o Pix Troco, porém, logicamente, terão um diferencial competitivo significativo ao oferecê-los. O estabelecimento comercial passa a ser um verdadeiro caixa automático (também conhecido como ATM).

Além disso, diversas empresas diminuirão a quantidade de dinheiro armazenada no estabelecimento, diminuindo o custo com transporte de numerário – a exemplo dos postos de combustível que, muitas vezes, precisam contratar carros fortes para fazer o transporte de grandes quantias até o banco.

Muitas oportunidades estão surgindo a partir deste novo meio de pagamentos e o Banco Central está mantendo esforços para que esta tecnologia mantenha-se segura e funcional.

Como funciona o Pix Saque?

Em um saque tradicional, temos dois personagens: o cliente que deseja sacar e a instituição bancária. O cliente faz o saque diretamente da sua conta.

O Pix Saque tem uma natureza bastante diferente nesse aspecto. No meio desta cadeia temos, pelo menos, um novo personagem: o estabelecimento comercial. O saque, então, acontece em uma instituição diferente de onde ele tem seu dinheiro guardado.

Seu funcionamento é bem simples. O cliente vai até o estabelecimento, aponta a câmera do celular para um QR code, faz uma transferência Pix da sua conta para a conta do estabelecimento e retira o valor direto com o atendente.

Exemplo de caso de uso de Pix Saque.
Exemplo de caso de uso de Pix Saque.

Como funciona o Pix Troco?

O Pix troco funciona de uma forma um pouco diferente. O cliente vai até o estabelecimento, faz a compra de um ou mais produtos, faz o pagamento via Pix de um valor superior ao da compra para o estabelecimento e retira a diferença em dinheiro em espécie. 

Exemplo de caso de uso de Pix Troco.
Exemplo de caso de uso de Pix Troco.

Qual a diferença entre Pix Saque e Pix Troco?

Do ponto de vista do usuário, o Pix Troco parece ser uma transação única, dando a impressão de ser igual ao Pix Saque. Mas, na verdade, as duas transações (compra e saque) são separadas. Ou seja, a dinâmica de remuneração e a dinâmica informacional são distintas. Inclusive, tais informações são exibidas apartadas no extrato. Tudo isso faz com que a especificação técnica seja bem diferente.

Segurança e limites

Existe uma forte preocupação da parte do Banco Central em manter seguros os usuários do Pix, bem como os estabelecimentos comerciais.

Dentre as diretrizes de segurança, devemos encontrar limites para os saques. Ainda está em consulta pública e estes valores podem mudar, mas pense em algo em torno de R$ 500,00 para saques diurnos e R$ 100,00 para saques noturnos (20h às 6h). Os estabelecimentos terão autonomia para ofertarem limites menores, caso considerem mais adequado e seguro.

Os clientes podem fazer até oito operações de Pix Saque ou Pix Troco gratuitas. Já o comércio que disponibilizar o serviço vai receber uma tarifa que pode variar de R$ 0,25 a R$ 0,95 por transação. O pagamento será feito pela instituição financeira onde o usuário que fizer o saque tem conta.

Posso ter Pix Saque e Pix Troco no meu estabelecimento?

Afinal, quais empresas podem ofertar o Pix Saque e o Pix Troco? São estas abaixo:

  • Estabelecimentos comerciais 
  • Instituições financeiras com rede própria de ATM
  • Entidades que ofertam rede independente (compartilhada) de ATM

No caso das redes de ATM, a oferta do Pix Saque é facultativa e estas empresas podem cobrar uma taxa por saque.

Além disso, não existe nenhum tipo de limitação para o tipo de atividade comercial do estabelecimento que deseja ofertar o Pix Saque ou Pix Troco especificada até o momento. Existe apenas um filtro de qualidade. Deverão ser respeitados os critérios exigidos pelo Banco Central. Inclusive, até uma pessoa jurídica tipo MEI (Microempreendedor Individual) pode fazer parte desta festa, se desejar.

Exigências para o Pix Saque e Pix Troco

Os PSPs (Provedor de Serviços de Pagamento) passarão por testes homologatórios obrigatórios de jornada do recebedor e do pagador.

Os estabelecimentos comerciais e ATMs que desejam atuar como agentes de saque deverão atender ao contrato com seu provedor de serviço de pagamento bem como à remessa de informações sobre os pontos de atendimento.

Para garantir uma fácil e clara identificação dos estabelecimentos sérios que disponibilizam o recurso de Pix Saque e Pix Troco por parte dos clientes, uma identidade visual padronizada foi desenvolvida e disponibilizada pelo Banco Central com diversas especificações técnicas. Se você deseja oferecer o Pix, precisa atender a estes critérios e às demais exigências mínimas de experiência do cliente.

Marcas a serem utilizadas pelos prestadores de serviço de saque e pelos agentes de saque.

Como implementar Pix Saque e Pix Troco

O cliente da Atar B2B pode oferecer estas funcionalidades aos seus clientes. Com as nossas APIs, é possível integrar o Pix Saque e Pix Troco (assim como todas as demais modalidades do Pix) em sistemas de frente de caixa com cash-out automatizados.

De certa forma, você estaria criando um ATM próprio. Via API, a Atar B2B lhe informa o valor recebido, usuário pagador e diversas outras informações que lhe permite ter a confirmação da transação. Você saberá que o dinheiro entrou na sua conta com segurança e agilidade.

Ficou curioso? Nós atendemos toda a regulação do Banco Central, já ganhamos mais de 10 prêmios e nossos clientes PJ já transacionam para mais de 400 mil contas usando nossos serviços. Conte com a assessoria de quem está há 8 anos no mercado financeiro. Solicite contato no botão abaixo para saber mais sobre essa solução!

Sobre os autores

James Raul Withoeft
James Raul Withoeft
Coordenador de Marketing em Atar B2B | LinkedIn

Possui formação em Comunicação Social com habilitação em publicidade e propaganda e vasta experiência em branding, direção de arte publicitária, design gráfico, projetos editoriais, CX, UX e UI.

Equipe Atar B2B - Criação de Conteúdo e Comunicação
Dpto. Comercial